Anuncie sua Empresa

StyluS

Gata da CApa

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Secretário Dr Jefferson Portela apresenta estratégias das Polícias Civil e Militar para a ‘Eleições 2016’.


O secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, concedeu entrevista à Radio Timbira reforçando as estratégias das Polícias Civil e Militar para a execução da Operação ‘Eleições 2016’. Já em andamento, a operação tem objetivo de reforçar o policiamento em regiões com histórico de crimes eleitorais e impedir que o processo eleitoral seja prejudicado.

Realizado em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) e Ministério Público (MP-MA), o trabalho já começou em vários municípios. Durante a entrevista Jefferson Portela ressaltou que é preciso reunir forças para combater o crime eleitoral porque ele causa impactos enormes no desenvolvimento do estado.

Temos o prazer de informar sobre esta grande ação que combate, em todo estado, os criminosos e os que se aliam a eles, que se aproveitam do processo eleitoral para galgar cargos públicos e desnaturar a gestão pública, notadamente pelo desvio de recursos, causando essa tragédia social no nosso estado”, relatou o secretário.

Jefferson Portela ainda lembrou que tão importante quanto garantir uma eleição tranquila e combater a compra de votos, a boca de urna e outros crimes eleitorais, é impedir uma prática que é muito comum: os de políticos que contratam criminosos comuns, que utilizam da violência, da força física e do uso de armas para coagir o eleitor. Nos municípios em que já há força policial instalada, já começou a identificação de quem está lançando mão deste tipo de artifício.

A quem acredita que a repressão a estes crimes se encerra com o fechamento das urnas, em 2 de outubro, Jefferson anunciou: “Que esses criminosos, que querem aprontar agora no processo eleitoral, não pensem que a ação policial de repressão ao crime vai acabar no dia 2 de outubro, ao contrário, nós estamos articulando nossas forças policiais para manter a ação continuamente, independente do processo eleitoral”.

(Fonte/ Imagem e texto: http://www.walneybatista.com.br/)

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

TRE MA disponibiliza aplicativo para denunciar crimes eleitorais por celular

Registros feitos em áudio, vídeo ou foto podem ser enviados para TRE-MA.
Programa começou a funcionar no estado nesta sexta-feira (2).

 

O Tribunal Regional Eleitoral no Maranhão (TRE-MA) disponibilizou um aplicativo gratuito chamado Pardal, que permite que a população denuncie crimes eleitorais cometidos por candidatos em todo o estado. Os alertas são feitos por meio de fotos, vídeos ou áudios enviados ao órgão, que avalia se o caso configura ou não crime eleitoral. Dispositivo começou a operar no estado nesta sexta (2).

Para fazer a denúncia, o eleitor deve registrar em vídeo, foto ou áudio a irregularidade e enviar a mídia pelo aplicativo. Segundo o TRE-MA, o denunciante precisa informar o nome e o Cadastro de Pessoa Física (CPF), mas pode pedir que esses dados fiquem em sigilo.
Entre as irregularidades que os eleitores podem denunciar estão cavaletes com propaganda dos candidatos no meio da rua, distribuição de brindes e outdoors divulgando os candidatos. “As denúncias são enviadas ao Ministério Público e à equipe de fiscalização de propaganda para providenciar imediatamente reprimir o que tem que reprimir e reparar o que está errado”, explicou o presidente do TRE-MA  Lourival Serejo.

Pardal em 22 estados
O aplicativo foi desenvolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) com a colaboração do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) e adotado por todos os estados gradativamente. Até o momento, 22 tribunais regionais já lançaram o aplicativo: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

O aplicativo pode ser baixado de forma gratuita em smartphones e tablets dos sistemas Androide ou iOS. As denúncias também podem ser feitas por meio da plataforma na opção TRE-MA
(Fonte: G1 MA)